Fale conosco pelo WhatsAppFale conosco pelo WhatsApp Para que serve a endoscopia? - Clínica Gastroenterológica de Ribeirão Preto

Blog

9 de abril de 2021

Para que serve a endoscopia?

Imagem: Shutterstock

Entender para que serve a endoscopia e como o exame é realizado contribui no esclarecimento de dúvidas dos pacientes, aumentando a segurança na realização da técnica

A endoscopia, exame também chamado de esofagogastroduodenoscopia, é uma das principais técnicas diagnósticas para patologias relacionadas ao trato digestivo superior, que consiste no esôfago, estômago e começo do duodeno.

Muitos pacientes têm dúvidas sobre para que serve a endoscopia, mas inicialmente é preciso entender que este se trata de um exame de imagem que utiliza um endoscópio, que inclui uma câmera para captura de imagens do trato digestivo com alta resolução.

A endoscopia é realizada através da cavidade oral e, apesar de ser rápida e indolor, é comum o receio relacionado ao procedimento, demandando esclarecimentos.

Para que serve a endoscopia?

A endoscopia serve para fazer uma avaliação da mucosa do esôfago, estômago e duodeno. O exame é indicado para pacientes com sintomas que indicam alguma alteração no trato digestivo superior ou quando uma patologia já diagnosticada precisa de acompanhamento.

A endoscopia pode ser diagnóstica e/ou terapêutica, tratando-se de abordagens diferentes que podem ser realizadas no mesmo procedimento ou não. Na endoscopia terapêutica pode ser realizado algum procedimento cirúrgico endoscópico, como a remoção de pólipos ou tumores.

Para compreender para que serve a endoscopia, é preciso entender o conjunto de sintomas que podem fazer com que essa abordagem seja solicitada, como:

  • Azia ou queimação epigástrica;
  • Refluxo gástrico;
  • Regurgitação;
  • Náuseas ou vômitos frequentes;
  • Dificuldade para deglutição;
  • Fezes escurecidas;
  • Vômito com sangue;
  • Anorexia ou perda demasiada de peso sem motivo aparente;
  • Dor ou desconforto no abdômen;
  • Sensação de comida presa na região do esterno;
  • Redução do apetite;
  • Sensação de empachamento independente da qualidade de comida.

O exame também pode contribuir em investigações relacionadas à cirrose hepática, presença de bactérias responsáveis por causar úlceras e inflamações de estômago. Outra situação na qual a endoscopia é indicada consiste na investigação de suspeita de neoplasias no esôfago ou estômago, especialmente quando existe algum caso na família.

A endoscopia serve também para diagnosticar patologias como gastrites (erosivas e não-erosivas), doença por helicobacter pylori, doenças do duodeno (como doença celíaca ou “alergia ao glúten”), lesões neoplásicas e pré-neoplásicas, como adenomas.

Por fim, a endoscopia pode ser solicitada para o monitoramento de patologias já diagnosticadas, como refluxo gástrico ou doença péptica (úlcera) para controle após tratamento inicial.

Portanto, para quem tem dúvidas sobre para que serve a endoscopia é possível verificar que o exame é indicado para diversas situações, sendo fundamental que a solicitação ocorra após uma avaliação clínica com médico especializado.

Como a endoscopia é realizada?

Além das dúvidas sobre para que serve a endoscopia, é comum que os pacientes tenham questionamentos sobre como o exame é realizado.

Para a endoscopia, o paciente recebe anestésico local (na garganta) e sedação intravenosa, o que permite dormir e relaxar durante a condução do exame — que pode causar náuseas caso o paciente fique acordado. Apesar da sedação intravenosa, ela é de efeito rápido e curta duração, de forma que o paciente acorda poucos minutos depois.

Pela cavidade oral, insere-se o endoscópio que, ao longo do trajeto entre esôfago, estômago e duodeno, capta imagens em alta resolução das estruturas, exibindo-as em tempo real em um monitor.

Durante o exame, os sinais vitais do paciente são monitorados, como oxigenação sanguínea, frequência cardíaca e pressão arterial. A respiração não é prejudicada pela inserção do endoscópio, de forma que não são necessários equipamentos auxiliares, exceto por um cateter de oxigênio colocado no nariz. De acordo com as necessidades verificadas durante a condução do exame, o especialista pode injetar ar no estômago do paciente para melhorar a visualização das paredes estomacais.

O exame tem duração aproximada de 10 minutos, mas o paciente deve ficar em observação entre 10 e 30 minutos após o término para amenização dos efeitos do anestésico. É essencial que haja um acompanhante para dar suporte após o procedimento.

No dia da realização da endoscopia, o paciente não deve realizar outras tarefas, como dirigir, uma vez que a sedação resulta em sonolência e falta de concentração por até 8 horas após o fim do exame.

Portanto, saber para que serve a endoscopia é fundamental, dada a importância desse exame para diagnóstico, terapia e monitoramento de diversas patologias relacionadas ao trato digestivo superior.

Fontes:

Clínica Gastro RP.

Blog